Black Friday: As oportunidades digitais da black weekend
07 nov 2019

Black Friday: As oportunidades digitais da black weekend

A famosa Black Friday, também designada por sexta feira negra, é o dia em que o consumismo humano é levado ao extremo. As estradas enchem-se de carros, os centros comerciais inundam-se de compradores ansiosos, e a internet diverte-se com vídeos virais de pessoas que perdem a cabeça nas lojas.

As promoções da Black Friday elevou os padrões do consumismo. Todos os anos, milhares de pessoas compram coisas, que muitas vezes não precisam, só pela adrenalina de aproveitarem os descontos.

 

Quando é a Black Friday?

Black Friday corresponde ao dia que inaugura a temporada das compras de Natal com grandes promoções em muitas lojas, retalhistas e plataformas online. Corresponde ao  dia depois do dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, ou seja, corresponde à última Sexta Feira do mês de Novembro, que este ano em Portugal corresponderá ao dia 29 de Novembro.

Como complemento ao evento, existe a Cyber Monday, que é um dia dedicado às compras online e que se celebra na segunda-feira Seguinte.

  • Black Friday - sexta feira, 29 de Novembro de 2019
  • Cyber Monday - segunda feira, 2 de Dezembro de 2019

 

A louca corrida às promoções Black Friday

Um exemplo que nunca me esqueci foi de uma entrevista que vi na Black Friday de 2018. Uma senhora disse à repórter que todos os anos aproveitava a sexta feira negra para comprar uma televisão nova.

Eu repito: Todos os anos, uma televisão nova. Não porque precisava, não porque a sua se estragou, e muito menos porque era antiga. Simplesmente para aproveitar a promoção da black friday.

O comportamento que muitas pessoas demonstram no dia da black friday ganha contornos de loucura, não é?

Mas do ponto de vista das marcas, é uma excelente oportunidade para aproveitar esta onda de corrida às promoções e vender mais.

A questão é: Estarão as marcas a aproveitar esta oportunidade tão bem como deviam?

É o que lhe vamos mostrar a seguir.

 

A Black Friday online analisada à lupa digital

Só no mês de Novembro o termo “black friday” foi pesquisado cerca  450.000 vezes em Portugal. Quase meio milhão de pesquisas, o que corresponde a 5% da população Portuguesa.

Isto significa que, se a sua marca conquistar a primeira página do Google, são 450.000 oportunidades que tem perante os consumidores interessados nos descontos da black weekend. Eles sabem que vão gastar dinheiro nesse dia e mal podem esperar que cheguem os descontos e promoções. O que significa que, se mexer bem as peças no digital, parte dessas 500 mil pesquisas poderá tornar-se sua cliente.

A tendência veio para ficar. Basta analisarmos o crescimento deste termo de pesquisa.

Eis o que nos mostra o Google Trends nos últimos 5 anos:

black friday tendências

Em apenas 5 anos, as pesquisas por “black friday” cresceram abruptamente. A tendência é que continuem a crescer.

Mas o Google Trends mostra-nos outro dado interessante. Mostra-nos que a keyword começa a ser pesquisada cada vez mais cedo. Por exemplo, em 2015 só se registaram as primeiras pesquisas no final de Outubro, enquanto que este ano de 2019, começaram logo no início de Agosto. Não só existem muitas mais pesquisas, como começam 2 meses antes.

 

Volume médio de pesquisas efetuadas no Google em Novembro de 2018, alguns exemplos associados à keyword Black Friday em Portugal:

  • black friday - 450.100 pesquisas
  • fnac black friday - 18.100 pesquisas
  • zara black friday - 12.100 pesquisas
  • ikea black friday - 5.400 pesquisas
  • black week - 2.900 pesquisas
  • black friday dia - 2.900 pesquisas
  • black friday lojas - 1.900 pesquisas

Há muita coisa que as marcas podem fazer com esta informação, mas já lá vamos.

 

Pesquisas por Black Friday associadas às marcas

“black friday worten”, “black friday fnac”, “black friday zara”, entre outras como a media markt, a radio popular, a amazon, a primark, a conforama ou até a playstation.

Além das marcas, os hipermercados e centros comerciais como o continente, o jumbo, o el corte inglês, ou o colombo, também estão associados - e em ascensão - nestas tendências de pesquisa.

Mas com isto em mente, lanço-lhe um desafio: Procure por black friday no Google, e observe os resultados. Eles podem variar consoante o seu dispositivo, localização e hábitos de pesquisa, mas no geral hão-de ser mais ou menos isto:

A Worten e a Fnac bem posicionadas na primeira posição, a Media Markt na segunda posição, e o resto das marcas são fantasmas. Na verdade, a maioria dos resultados de pesquisa são dominados por websites brasileiros. Não é preciso ser um génio para perceber que apenas a Fnac, a Worten e pouco mais se estão a colocar perante as 500 mil pessoas que fazem esta pesquisa no Google.

Nenhuma das outras marcas acima referidas tem sequer uma posição relevante nos motores de pesquisa, deixando escapar a oportunidade de atrair milhares de potenciais clientes que mal podem esperar por gastar o seu dinheiro neste dia tão especial de descontos.

 

As oportunidades que ficam por otimizar na Black Friday de 2019

Então, esta é a nossa questão: O que é que faz com que as grandes marcas e superfícies comerciais deixem escapar a oportunidade de atraírem estes milhares de consumidores altamente motivados para comprar?

O que é que as leva a descartarem as 500 mil pessoas que pesquisam no Google? Estamos a falar de 5% da população portuguesa.

Claro que, como agência de SEO, conhecemos bem o síntoma. Sabemos que, sem conteúdo otimizado, nem tecnologia otimizada não se fazem milagres no Google.

Mas, então e o motivo? Será puro desconhecimento quanto às boas práticas de SEO, ou será que não valorizam o tráfego orgânico dos motores de pesquisa?

A verdade é que, os grandes centros comerciais como o Colombo ou o Cascais Shopping, que contêm todas as grandes marcas e lojas, podiam aproveitar para atraírem mais consumidores nesta data. Claro que não é por isso que vão ficar vazios, mas com algum esforço e empenho nas boas práticas de SEO, estariam em vantagem, principalmente quando a concorrência é tão alta entre centros comerciais.

E quem diz os centros comerciais, diz também as outras marcas que não seguem o exemplo da Fnac ou da Worten e não lutam pelo posicionamento orgânico que lhes permite aumentar ainda mais as suas vendas.

Se, no seu caso quiser aproveitar esta oportunidade e atrair mais consumidores, deixo-lhe algumas dicas sobre como pode optimizar as suas próximas campanhas de Black Friday.

 

SEO Para Black Friday Passo a Passo:

Para 2019 pode já ser tarde, mas eis algumas dicas para coordenar e otimizar as suas campanhas de Black Friday para 2020:

Quanto mais cedo começar, melhor.

  1. Verifique se o seu website está de acordo com as boas práticas de otimização com os motores de pesquisa (SEO), se tem bons níveis de compatibilidade com dispositivos móveis, dados estruturados e com uma boa performance
  2. Estude as tendências dos anos anteriores e anote as que podem ser relevantes para o seu negócio
  3. Identifique as palavras chaves relevantes, e o comportamneto do seu publico alvo no digital
  4. Desenvolva conteúdo relevante para a data e destinado às suas campanhas
  5. Coordene o SEO do seu site com os outros investimentos de marketing
  6. Acompanhe os resultados e ajuste a sua estratégia

       

Implementando de forma correta estes passos, a sua empresa pode ser uma das que estarão na linha da frente nos motores de pesquisa.

Atrair a atenção de quase 500 mil pesquisas, parece-lhe interessante?

Se precisar de um parceiro à altura nessa jornada de conquista, conte connosco e com toda a nossa experiência para dominar as posições orgânicas do Google.

Boa sorte, e boas vendas!


António Ramos | Bluesoft

partilhe

Bluesoft / Digital Reputation Expertise © 2018. All Rights Reserved

1