Sabe quais os 5 erros mais comuns na criação de um site?

22 fev 2018
Sabe quais os 5 erros mais comuns na criação de um site?

Recentemente recebi um telefonema de um amigo a desabafar que o site da empresa onde trabalha não "funciona". Foi muito caro e deu imenso trabalho mas não vende.

Pediu-me para analisar o que poderia estar a afectar negativamente os resultados. Numa rápida análise vi um site muito atrativo, funcional, mas com uma falha fatal: os produtos que vendem não aparecem nos resultados de pesquisa do Google. A causa deste problema é a não correspondência entre os conteúdos existentes e as pesquisas efectuadas pelo público alvo, conteúdos esses que também não seguem nem respeitam minimamente as boas práticas de SEO (search engine optimation).

Não basta a um site ser atrativo e funcional. Os conteúdos e a sua otimização têm um peso de pelo menos 50% para o seu sucesso. É muito importante trabalhar com profissionais especializados na área, devendo ser delineada uma estratégia digital orientada para os resultados.

Infelizmente existem por aí muitos "vendilhões" a impingir wordpresses e afins sem qualquer tipo de preocupação com os resultados dos seus clientes, sendo um tipo de situação que ocorre, infelizmente, com demasiada frequência.

 

Os 5 erros mais comuns na criação de um site:

 

1 - Ignorar o público-alvo

Não saber para quem se está a comunicar, não definir um público que quer alcançar, não fazer um estudo para conhecer as suas pesquisas, hábitos, interesses, necessidades e padrões de comportamento. Criar um site com base em gostos pessoais, com escolhas aleatórias não fundamentadas, e sem uma boa estratégia digital.

 

2 - Ausência de conteúdos otimizados e SEO

O SEO é a arte de alcançar tráfego gratuito, de qualidade e que gere conversões. Isto é o mesmo que dizer que o site deve comunicar de forma eficaz com os motores de pesquisa (Google SEO). Para isso, devem ser identificadas as keywords mais pesquisadas. Uma vez identificadas as palavras-chave, que expressam o grau de interesse do público-alvo face a um determinado negócio, podemos então priorizar os conteúdos relevantes para a comunicação em qualquer ambiente digital, conquistando desta forma autoridade e reputação digital.

Por exemplo: não podemos aparacer na primeira página do Google por "serviços de sustentabilidade", se não tivermos conteúdos que respondam às pesquisas por este tema. Esses mesmos conteúdos têm de respeitar as boas práticas de otimização (meta tags, estrutura de navegação, responsive, performance, experiência do utilizador (UX), entre outros).

 

3 - Deixar a usabilidade para segundo plano

Encarar a parte dos “bonecos” e a navegação como um pormenor, considerando-a uma etapa menor e sem importância. Desvalorizar a função de uma estratégia gráfica que consolide a imagem da marca e que permita ao utilizador ter uma experiência agradável (UX) e produtiva ao visitar o site. Optar por um grafismo complexo com muita informação aglomerada e sobreposta ou, pelo contrário, por um grafismo demasiado artístico e subjetivo, em detrimento de um layout clean, funcional, bem estruturado e de fácil usabilidade, onde qualquer utilizador consiga ter acesso à informação de forma simples e intuitiva.

 

4 - Esquecer o fator tempo

Existe uma mudança radical na forma como adquirimos conhecimento. As pesquisas de informação e conhecimento de outrora, que podiam demorar horas, dias e até semanas, transformaram-se em minutos e segundos devido à revolução tecnológica e digital que vivemos, continuamente, nos últimos 3 anos, o site deverá que estar preparado para dar uma resposta em segundos aquilo que o utilizador procura e quer saber.

 

5 - Escolher o fornecedor errado

Mais do que a procura de uma empresa que desenvolva sites atrativos e funcionais, a competência em marketing e reputação digital são fundamentais no processo de seleção. O fornecedor deverá ter a capacidade de ver em primeiro lugar os objetivos de negócio do cliente, no portfólio do fornecedor deverão constar casos de sucesso, com provas dadas e demonstráveis.

 

Na Bluesoft falamos com os nossos clientes “olhos nos olhos”. Investigamos, analisamos e aconselhamos as melhores estratégias digitais, para que os nossos clientes alcancem sempre os seus objetivos.

Somos especialistas em reputação e marketing digital, temos os melhores profissionais, especializados em exclusivo, nos canais digitais. 

Na Bluesoft entregamos resultados e não promessas !!

partilhe
Subscrever Blog
Subscrever Blog

Acompanhe o nosso Blog