No Google há de tudo, como na farmácia

23 nov 2017
No Google há de tudo, como na farmácia

Com a chegada do frio, que já tardava, vemo-nos mais uma vez envoltos pela inevitável cacofonia da tosse. Ora como espectadores contrariados, ora como participantes resignados, é-nos praticamente impossível escapar ao ritmo pautado pelas diversas sonoridades da tosse, seja ela aguda ou grave, de curta ou longa duração, de batida seca ou vigorosamente acompanhada de expetoração.

Não sendo uma patologia em si, a tosse é um sintoma de que algo está errado com o nosso organismo, manifestando-se de forma bastante audível. As suas causas variam entre alergia, constipação, gripe e até poluição. Independentemente do motivo, ali estamos nós a exibir a nossa desgraçada condição nos transportes públicos, na reunião importante, na conference call impercetível, no restaurante preferido, na sala de cinema ou no quarto, afugentando o tão esperado sono. Se juntarmos ao quadro atrás pintado uma pincelada de rouquidão ou, se quisermos ser mais ousados, de afonia, deparamo-nos com a incontornável constatação de facto: o dia vai ser terrível.

Muitos de nós utilizamos a voz em contexto de trabalho. Não queremos tê-la condicionada por ataques de tosse, ou pior, ficarmos privados dela. Por isso, procuramos uma solução imediata. Se há alguns anos atrás o primeiro instinto era queixarmo-nos à pessoa mais próxima (ansiando por qualquer mezinha milagrosa) ou simplesmente ir a correr à farmácia de serviço, hoje é inevitável acrescentar o Google à equação.

 

Acrescentando o Google à equação

Em Portugal, 80% das casas têm acesso à internet e cerca de 7 milhões de portugueses possuem um smartphone, que podem transportar para qualquer lugar. E com eles irá também o Google, sempre disponível para responder às mais diversas pesquisas. Prático, simples e rápido.

Se o ser humano é curioso por natureza, ávido por respostas, também é verdade que pode tornar-se hipocondríaco por consequência. Sendo a internet um repositório infinito de informação transforma-se o Google num vasto manancial de ligações para sugestões de tratamento para as mais diversas maleitas, enfermidades, doenças e patologias.

Regressemos à tosse. Se pesquisarmos “tosse” no Google, retorna-nos este 6 840 000 resultados, a primeira página apresenta-nos 10 destes, somente 10 resultados orgânicos para além dos anúncios pagos.

Se faz parte das 1 900 pessoas que pesquisaram no Google por “tosse” no último mês, encontrou na primeira página o Euphon®, pastilhas indicadas para o tratamento sintomático da rouquidão, afonia, tosse seca e irritativa. Sim, aquelas da caixa laranja.

Se foi mais específico e fez parte das 2 900 pessoas que pesquisaram “tosse seca”, também encontrou Euphon® nos resultados.

Se pesquisou por “afonia”, “rouquidão”, “pastilhas para tosse”, “pastilhas para a garganta”, “cuidados com a voz” ou por outras combinações possíveis, também obteve muito provavelmente o Euphon® na primeira página, entre as 10 primeiras posições, de milhares ou mesmo de milhões de resultados, automaticamente devolvidos pelo Google em milésimos de segundos, para os milhares de pesquisas que existem, todos os meses, por palavras-chave relacionadas com tosse e saúde vocal. E se pesquisou concretamente por Euphon®, encontrou, como era de esperar, o microsite da marca, contudo, nem sempre foi assim.

 

Kick-off - Otimizar

Quando a Bluesoft iniciou os trabalhos com a Jaba Recordati, em 2016, perspectivando o lançamento de um novo website para assinalar os 90 anos de uma das empresas farmacêuticas mais bem-sucedidas em Portugal, muitos dos fármacos de marca, entre eles o Euphon®, não chegavam a subir aos resultados da primeira página. Em inúmeros casos, os microsites dos próprios medicamentos eram suplantados por páginas de farmácias, de artigos de blogs e de foruns dedicados à saúde e bem-estar. Esta situação verificava-se digitando o próprio nome do medicamento. Quanto às áreas terapêuticas e respectivas patologias, a que a Jaba Recordati dedicou décadas de investigação, a sua presença na ambicionada primeira página do Google era praticamente nula.

Consequentemente, tanto o tráfego na web como os internautas, vagueavam e dispersavam-se por websites que, não raras vezes, estavam do outro lado do Atlântico em sítios terminados com “ponto br”.

O diagnóstico estava feito e era agora imperativo trabalhar a reputação digital, tanto dos produtos de marca como da própria farmacêutica, elaborando um planeamento estratégico sustentado nas palavras-chave mais pesquisadas pelos públicos-alvo, prosseguindo todas as boas práticas de SEO e materializando o projeto numa plataforma integradora, desenhada e desenvolvida à medida.

 

O Google como expositor

Como a premissa de estar mais perto dos consumidores e dos profissionais de saúde não é somente uma expressão para figurar na comunicação institucional da empresa, iniciámos um tratamento intensivo que obteve grandes resultados.

Atualmente, se fizer parte dos milhares de pessoas que pesquisam todos os meses por termos relacionados com a vasta área da saúde em Portugal, de “prisão de ventre” e “obstipação infantil” a “disfunção erétil” e “hiperplasia benigna da próstata”, passando por “doenças cardiovasculares” como “colesterol”, “dislipidemia” ou “hipertensão”, “dispositivos médicos” como “penso para dores musculares” ou “gel para aftas”, sejam “medicamentos genéricos”, “medicamentos sujeitos a receita médica” ou “medicamentos não sujeitos a receita médica” é muito, muito provável, que já se tenha deparado com a Jaba Recordati.

E desta forma, os produtos farmacêuticos da marca passaram a estar também no expositor principal do Google. Neste expositor, tanto o website institucional, como os microsites das marcas nada vendem diretamente. Dão e ganham. E quanto mais dão, mais ganham. Dão informações de qualidade e notícias da indústria farmacêutica, a quem por elas pesquisa, e recebem visitas e crescente autoridade na web.

Se é fã dos romances de espionagem de John Le Carré ou se optou por esperar pelo filme para contactar com “O Fiel Jardineiro” desengane-se, porque aqui o enredo é bem simples. E podemos prová-lo. A receita do sucesso digital da Jaba Recordati é: planeamento estratégico, tecnologia, conteúdos credíveis e muitas horas de trabalho.

 

Website Jaba Recordati

 

Resultados

Os resultados falam por si. O microsite otimizado para o Euphon® multiplou por 25 o número de visitas. O novo website da Jaba Recordati aumentou o seu tráfego em 500% desde que foi colocado online, e continua a aumentar, representando hoje o tráfego de origem orgânica (que é como quem diz - visitas provenientes de pesquisas nos motores de busca) cerca de 85% do total das visitas ao website.

Este projeto foi possível através da sinergia entre Bluesoft e 100% Get On e mediante a visão e constante colaboração da direção da Jaba Recordati.

Em jeito de conclusão, e como a saúde da sua marca é um assunto sério, em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte-nos para uma avaliação da sua reputação digital.

partilhe
Subscrever Blog
Subscrever Blog

Acompanhe o nosso Blog