Posicionamento Orgânico: Como PME’s podem pulverizar a concorrência
24 out 2019

Posicionamento Orgânico: Como PME’s podem pulverizar a concorrência

Se fosse há uns anos atrás, sem motores de pesquisa nem posicionamento orgânico que lhes valesse, qualquer pequeno empresário aceitaria a sua posição como um humilde e inofensivo empreendedor, na presença e grandiosidade dos tubarões da sua indústria.

Mas a internet chegou, impôs-se e mudou as regras do jogo.Tirou as pequenas empresas da sombra e deu-lhes a possibilidade de equilibrarem a balança, numa luta, à partida, desigual. As que perceberam isso estão agora a pulverizar a concorrência.

No entanto, persiste a ideia de que as pequenas empresas nada podem fazer contras os gigantes da concorrência. Que devem contentar-se com o seu cantinho e deleitar-se com qualquer migalha que caia no prato rachado da indústria. Ou é porque não têm a exposição necessária, ou não têm o número de funcionários, ou não têm os orçamentos, ou o que quer que seja que não tenham. Como se a internet obedecesse às leis da savana e primeiro comessem os leões.

Na internet as regras são muito diferentes das do marketing tradicional, e quem as conhece vira o jogo a seu favor, domina o posicionamento orgânico e torna-se no leão que reclama comer primeiro que todos os outros.

Na Bluesoft vimo-lo acontecer uma e outra vez. Fizemo-lo acontecer uma e outra vez. Ajudámos pequenas, médias e grandes empresas a destacarem-se da concorrência, a utilizarem a internet a seu favor, e a atingirem níveis de faturação nunca antes sonhados.

E se vai reter alguma coisa deste artigo, que seja isto: A internet não existe para servir, mas sim para ser servida. É uma rede democrática que recompensa quem a serve melhor.

E é por isso que neste artigo lhe damos algumas dicas essenciais para saber como pode utilizar a internet a favor da sua empresa, e colher os benefícios que ela lhe reserva, se souber servi-la.

 

Marketing de Conteúdo - Sirva para ser servido

Sem entrar em detalhes aborrecidos, comecemos por um pedaço de história. Uma breve viagem no tempo mostra-nos que a internet nasceu como uma rede de partilha de informações entre universidades, instituições militares e governos. Mas para que essa partilha fosse real, precisava de ser alimentada.

E quem a alimentava, eram os utilizadores. Eram eles que criavam e partilhavam as informações, e que mantinham a rede ativa. Ou seja, a criação e partilha de conteúdo é a origem da internet. Um salto no tempo até aos dias de hoje e percebemos que essa essência se mantém, por muito diferente que estejam as coisas. É o conteúdo que continua a sustentar a internet, e continuam a ser os seus utilizadores que o criam, partilham e consomem.

Por exemplo: Hoje, quando alguém tem tosse seca, a primeira coisa que faz é procurar uma solução no Google. É por isso que o termo “tosse seca” tem em média 3600 pesquisas mensais em Portugal.

O que é que isto quer dizer para a sua empresa? Que, ao compreender que a partilha de informação e de conteúdo é a essência da internet, consegue posicionar melhor as suas peças no tabuleiro dos negócios online.

É por isso que não interessa se a sua empresa é grande, média ou pequena. O que interessa é a forma como joga o jogo, e ao criar conteúdo está a jogar segundo as regras da casa.

 

Criar Conteúdo não Chega - É preciso mostrá-lo

Se no ponto anterior fiz parecer que é fácil... que é só criar conteúdo e já está, então foi erro nosso. Porquê? Porque criar conteúdo não chega. A internet é um vulcão de conteúdo em constante erupção. Todos partilham, criam e consomem conteúdo - a toda a hora.

Isto significa que, o conteúdo que a sua empresa criar, tem de captar a atenção do seu público-alvo, e destacar-se no meio da exorbitância astronómica de conteúdo que é criado a cada segundo. É por isso que criar não chega, tem de lhe dar visibilidade.

E há várias formas de dar visibilidade ao seu conteúdo, uma das quais é sem dúvida a nossa favorita. Vão chamar-nos tendenciosos? É possível que sim, mas nós não queremos saber. Porque enquanto agência de seo, consideramos que a melhor forma de colocar o seu conteúdo em frente do seu público-alvo, é conquistando o posicionamento orgânico nos motores de pesquisa como o Google.

E a razão é simples - 85% da navegação na internet começa no Google, o que significa que ele é potencialmente a maior fonte de tráfego que pode ter. Por isso é essencial alcançar o melhor posicionamento orgânico nas pesquisas, se quer pulverizar a concorrência.

 

Posicionamento Orgânico - Casos práticos

Voltemos ao exemplo da “tosse seca”. Em média esse termo tem 3600 pesquisas mensais em Portugal - o que significa que se escrevesse um artigo a explicar às pessoas de que forma podem livrar-se da tosse seca, e o colocasse em primeiro lugar nas posições do Google, teria cerca de 3600 visitas potenciais ao seu website, todos os meses. É essa a importância de conquistar o melhor posicionamento orgânico possível.

Mas não se fique por aqui, porque as possibilidades são infinitas. Replique essa prática por outros termos e variações de pesquisa, e pode atrair milhares ou milhões de visitas mensais e orgânicas, só através do Google. É o que fazem as grandes marcas que crescem online, investem em posicionamento orgânico que perdura no tempo, e é isso que a sua empresa deve fazer também.

É o que acontece ao nosso cliente Jaba Recordati:

O seu conteúdo acerca da  “Tosse Seca e Irritativa - Causas e Tratamento”, está na primeira posição do Google para termos como “tosse seca”; “tosse persistente”; “tosse seca e irritativa”... entre outras palavras-chave. Só o posicionamento orgânico desse artigo garante-lhes milhares de visitas mensais ao seu website, ou seja, mais de mil oportunidades por mês da marca interagir e se relacionar com o seu público.

A ciência está em compreender o algoritmo do Google e saber como pode otimizar todo o seu website para alcançar as melhores posições orgânicas.

Para isso deve:

  1. Fazer uma pesquisa exaustiva das keywords mais relevantes na sua indústria
  2. Compreender a vertente técnica do SEO e optimizar o seu website internamente
  3. Criar conteúdo otimizado, original, e de qualidade
  4. Manter a consistência na criação de conteúdo, para alimentar constantemente os motores de pesquisa.
  5. Fortalecer a autoridade do seu website através da otimização externa

Contudo, dominar o posicionamento orgânico para keywords e conteúdo informativo é apenas uma parte do processo. O próximo ponto mostra como pequenas empresas podem derrubar gigantes.

 

Domine os Motores de Pesquisa através do posicionamento orgânico

Imaginemos que escreve um artigo sobre “como baixar a febre”. Talvez tenha um clínica pediátrica, e o artigo seja direcionado para mães que querem saber como podem baixar a febre dos filhos.

Conseguir esse tipo de visitas é ótimo para ganhar reconhecimento, autoridade e reputação para a sua marca, no entanto está distante de garantir que se tornam clientes. Por isso é que é importante dominar também o posicionamento orgânico dos termos gerais da sua área de negócio, porque só assim pulveriza realmente a concorrência. Mas vamos a números. 

Continuando na suposição de que tem uma clínica pediátrica. Uma análise rápida mostra-nos que “como baixar a febre” tem uma média de 750 pesquisas mensais, enquanto que existem cerca de 260 pesquisas mensais para a keyword “clinica pediatrica”.

Comparativamente, o artigo tem potencial para lhe trazer mais visitas. No entanto, a intenção de pesquisa revela que quem procura no Google por “clinica pediatrica” está muito mais próximo de se tornar cliente, do que alguém que queira apenas saber como pode baixar a febre ao filho. Porquê? Porque à partida está ativamente à procura de uma clínica, enquanto que quem procura conteúdo informativo, não revela intenção de se tornar cliente imediato.

Mas se quer tornar-se no leão que domina a savana, o ideal é ter uma empresa competitiva em todas as frentes, dominando o posicionamento orgânico tanto para termos de negócio, como para conteúdo informativo.

MAS ATENÇÃO! Não é só de conteúdo que vive a otimização dos websites, e que se conquista as melhores posições do Google. A componente técnica e a tecnologia têm um papel fundamental para o sucesso na conquista dos motores de pesquisa.

 

A magia do Posicionamento Orgânico

Observamos muitas empresas que, aparentemente fazem tudo certinho, mas que optam por plataformas que as limitam para alcançarem resultados, como o Wix, Shopify ou o Wordpress. Essas plataformas ganharam popularidade por tornarem mais fácil a criação de websites do ponto de vista do utilizador. 

No entanto, a quantidade de código que contêm e que os utilizadores não vêm, pode ser nociva para o sucesso do website e prejudicar o seu posicionamento orgânico no Google, quando comparado com websites feitos de raíz, como os que são feitos por nós. Estamos a puxar a brasa à nossa sardinha? Pode crer que sim! E fazemo-lo porque sabemos que os nossos websites têm um código muito mais limpo, o que os torna mais leves, rápidos e fáceis de entender (do ponto de vista do Google). 

É a diferença entre visitar uma casa limpa e arrumada onde dá gosto estar, ou uma casa de um acumulador de código, suja, escura e cheia de tralha, onde não se deita nada fora. Onde é que acha que o robot do Google se sentirá melhor? A quem é que acha que o algoritmo dará mais relevância?

Quer um outro exemplo real? Um dos nossos clientes atua na área dos animais de estimação e pet sitting, o Cão Nosso, e aparece em primeiro lugar no Google, à frente de tubarões como a Royal Canin, Purina, Taste Of The Wild, etc... para termos como “jardins para passear o cão”, “leão da rodesia”, “caniche”, “tudo sobre cães”, “raça de cães”, entre outras palavras chave.

Além disso, domina ainda várias posições para o termo geral “pet sitting”. Este posicionamento garante-lhes um fluxo de visitas diárias ao seu website altamente qualificadas, permitindo-lhes competir com as grandes marcas. E é por isso que a internet tem o potencial de tornar uma pequena empresa, num leão que reclama a comida só para si, e deixa as migalhas para os outros. Porque quando uma empresa é capaz de dominar as posições orgânicas do Google, começa a ganhar um nome e a conquistar um espaço só seu, independentemente de tudo o que a concorrência faça.

Claro que os gigantes da indústria continuarão a ter um orçamento maior, a ter um poder financeiro maior e a gastar mais dinheiro para aparecerem. Mas se compreender as regras do marketing online, terá sempre um espaço longe da sombra desses gigantes.

Por isso, seja uma PME que se quer destacar e conquistar o seu espaço, ou uma empresa grande que não quer que lhe passem a perna, só tem uma opção: Jogue segundo as regras da internet, e vire o jogo a seu favor.

Se quiser um parceiro estratégico que conheça bem as regras do jogo, já sabe o que fazer. Consulte-nos.


António Ramos | Bluesoft

partilhe

Bluesoft / Digital Reputation Expertise © 2018. All Rights Reserved

1