Será que a minha empresa precisa mesmo de SEO?

01 nov 2018
Será que a minha empresa precisa mesmo de SEO?

No final dos anos 90, muitos empresários gastaram os últimos subsídios disponíveis dos fundos da CEE (Comunidade Económica Europeia) para fazer os primeiros sites empresariais. Muitos deles nem sequer passaram da fase "Em construção", mas muitos foram aqueles que contrataram empresas de informática para poderem também eles estar presentes no novo e apelativo mundo digital. 

 

2000: Odisseia dos Sites Institucionais

A primeira década mostrou uma web empresarial muito abundante em quantidade. Todos os pequenos empresários queriam ter a sua empresa representada num domínio que poderiam apresentar com um grande sorriso nas feiras locais. Na altura, os computadores com grandes monitores CRT eram presença habitual no posicionamento e concorrência local.

Ter um site na web era muito mais do que vender na internet, era um status de diferenciação para com os concorrentes. O site era bonito, era intuitivo e/ou vendia a marca? Em 90% dos casos não, mas era “obrigatório” ter uma morada digital para juntar à morada física, ao telefone da empresa e ao telemóvel que na altura ainda não dava para ver o site. 

 

Sites responsive: novo must-have

A segunda década deste século trouxe o mobile. Se, se desloca de transportes públicos pela cidade já verificou que as conversas com o “vizinho do lado” foram substituídas pela navegação no mundo digital. Cada um com o seu telemóvel, sempre ocupados a ver os mais diversos sites. Mas será que os sites evoluíram à mesma velocidade que iPhones, iPods, iPads? Será que temos sites otimizados para os smartphones? A resposta é claramente não! 

As empresas nacionais ficaram paradas em 2010. Reféns de um investimento feito para a criação da primeira vaga de sites, muitas das empresas “abandonaram” o digital e por isso, os sites não foram devidamente atualizados.

São muitas as empresas que hoje em dia não conhecem a mais valia de terem um site devidamente otimizado para o mobile e para os motores de busca, nomeadamente o Google.

 

O seu site tem de estar na primeira página do Google 

As empresas que conseguiram ir atualizando (melhor ou pior) os seus sites empresariais, nem sempre souberam estar de acordo com as boas normas dos motores de pesquisa. Hoje em dia as software houses foram rapidamente dominadas pelos departamentos de design que tornaram a internet mais bonita e funcional, mas que na maioria das vezes deixaram o SEO (Search Engine Optimization) de fora. 

SEO esse palavrão de apenas três letras é um jargão informático que é chamado sempre que queremos referir a forma como os motores de busca (Google, Yahoo, Bing,…) localizam as páginas e as organizam por ordem de importância. Nesta organização se a pesquisa é laranjas, e se a empresa tem laranjas para vender, certamente que desejará aparecer na primeira página do Google. 

 

+ SEO = + Visitas = + Vendas

Apesar da informação estar presente todos os dias na internet em inúmeros sites, os empresários e as equipas de marketing continuam com pouco olho para este mercado digital, que vende todos os anos milhões de euros online e offline. Os milhares de visitas que os sites bem estruturados e bem posicionados no Google têm, não geram apenas clicks, mas também milhões de euros em transações provenientes dos quatro cantos do mundo.

A sua equipa de vendas é limitada? Então coloque um site a vender para si, encontrando os seus clientes por magia. Aliás os seus clientes vão encontrar a sua empresa, em vez de encontrar o seu concorrente, que tem uma equipa de vendas 4 vezes maior que a sua.

 

Posicionamento no Mercado Digital

Não importa se tem uma grande empresa na Avenida da Liberdade, em Lisboa, ou numa pequena quinta em Trás-os-Montes. O seu posicionamento no Mercado Digital é que irá ditar o seu lugar de destaque entre os seus concorrentes. 

Um site bem posicionado é meio caminho andado para o sucesso de uma empresa nos dias de hoje. Se há 25 anos o site servia apenas como um cartão de visita, hoje em dia as visitas que são criadas pelo seu site levam o seu produto não só ao seu cliente no final da rua, como a um novo negócio do outro lado do mundo.

partilhe
Subscrever Blog
Subscrever Blog

Acompanhe o nosso Blog